Quase 300 cabeças de gado são recuperadas após crime de estelionato; suspeito pagou pelos animais com cheques sem fundo

390

A Delegacia de Polícia (DP) de São Miguel do Araguaia deflagrou a Operação Restituição, em que foram cumpridos mandados de busca e apreensão de semoventes. A Polícia Civil recuperou 260 cabeças de gado da raça Zebu Nelore, cujo montante é avaliado em R$ 1 milhão 250 mil reais. O gado foi localizado nas cidades de Vila Rica (MT) e Santana do Araguaia (PA) e é oriundo da prática do crime de estelionato praticado contra um idoso proprietário da maior fazenda de criação de nelore da região (Fazenda Pezo). Os animais foram recuperados no dia 12 de agosto em Vila Rica e no dia 13 em Santana do Araguaia.

A vítima Altamiro Perucinni de Souza, de 85 anos, criador dos animais, vendeu o gado para o autor do estelionato, Otavio Mendes do Prado, em seis cheques, no valor total de R$ 1 milhão e 250 mil reais. Porém, todos os cheques voltaram por insuficiência de fundos. Depois disso, Otavio desapareceu, sem contato fazer qualquer contato com a vítima, e já tendo levado os animais. Após investigação, os policiais civis de São Miguel do Araguaia descobriram onde o gado se encontrava. O delegado Fernando Martins representou pela busca e apreensão dos semoventes, medida autorizada pelo Poder Judiciário.

Duas pessoas foram detidas pelo crime de receptação de parte dos animais em Vila Rica (MT). Ao todo, 214 cabeças, entre novilhas e touros de alto valor e padrão genético, foram escoltadas até Nova Crixás em cinco caminhões-gaiola. Os animais chegaram na manhã desta quinta-feira (22) e de lá seguiram até São Miguel do Araguaia pela GO-164, local onde foi instaurado o inquérito policial e onde se situa a propriedade rural. Outros 46 touros ainda serão trazidos do Pará no momento oportuno.

O autor Otavio Mendes do Prado e seu comparsa Alciole Souza da Silva vão responder por estelionato contra idosos, cuja pena é aplicada em dobro. Ambos estão em liberdade, já que colaboraram com as investigações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.