A Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) deflagrou a Operação Química do Mal II na manhã de segunda-feira (10). Na ação, mais de 3,5 toneladas de medicamentos vencidos foram apreendidos e três pessoas conduzidas.

A operação contou com a colaboração da Polícia Técnico Científica de Goiás, Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) de Aparecida de Goiânia, órgãos que auxiliariam no fechamento do local e aplicação das medidas administrativas pertinentes.

Apurou-se com a investigação que grande parte dos medicamentos já estavam vencidos e mal acondicionados, e mesmo assim eram comercializados pelos conduzidos. Somados, os prejuízos ultrapassam a cifra de R$ 2 milhões.

As investigações prosseguem com o objetivo de delimitar as autorias atinentes aos receptadores, que em grande parte são proprietários de farmácias.