A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (27) a Operação Grande Família, com objetivo de colher provas da prática de fraudes no programa Bolsa Família na Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) da prefeitura de Goiânia.

“A fraude consistia na alteração de endereços de beneficiários e na inclusão de pessoas que não preenchiam os requisitos para o recebimento do benefício”, diz a PF em nota.

A investigação constatou que servidores estariam entrando no sistema do Programa Bolsa Família para mudar dados cadastrais e, assim, obter vantagens indevidas.

Foi apurado que, em um só endereço, foram cadastradas 13 famílias que não deveriam fazer parte do programa, indicando falha no controle de emissão do cartão cidadão. De acordo com a PF, as ações contam com o apoio da Semas.

Desde hoje cedo, aproximadamente 25 policiais federais cumprem 5 mandados de busca e apreensão em Goiânia, inclusive na sede da Semas.

Segundo a PF, os suspeitos poderão responder pelos crimes de “estelionato e inserção de dados falsos em sistema de informações, com penas que atingem 12 anos de reclusão”.