Cassação de parlamentar é confirmada / MP

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve decisão de primeiro grau, em ação de impugnação de mandato eletivo, cassando o vereador de Aparecida de Goiânia Helvecino Moura da Cunha do cargo e também deixando-o inelegível por oito anos. Moura, como é conhecido na cidade, foi acionado pelo promotor eleitoral da 132ª Zona Eleitoral, Élvio Vicente Silva, pela compra de votos e abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016. 

Um grupo, orquestrado pelo vereador Moura, candidato à reeleição, contava com aliciadores de eleitores, que recebiam as pessoas no comitê de campanha do vereador e as encaminhavam para que servidoras municipais providenciassem os atendimentos na rede pública de saúde em troca de votos.

O êxito e fluxo do sistema de captação ilícita de votos foram constatados pelo Centro de Inteligência do MP-GO e provas foram coletadas pela Polícia Federal, autorizada pela Justiça Eleitoral. Esses mesmos fatos também são objeto de uma ação por ato de improbidade administrativa contra Moura e demais envolvidos no esquema (leia no Saiba Mais).