386 views
Polícia Civil de Goianira representa pela prisão preventiva de autor de violência doméstica e investigado por feminicídio

Polícia Civil de Goianira representa pela prisão preventiva de autor de violência doméstica e investigado por feminicídio

Na tarde dessa última segunda-feira (15), a Delegacia de Polícia de Goianira foi informada que o corpo da vítima E. C. V., de 35 anos, havia sido encontrado em sua residência, no setor Residencial Planalto, em Goianira-GO, após vizinhos não terem a visto há pelo menos quatro dias e serem alertados pelo mau cheiro.

A casa estava toda trancada e até então não havia informações suficientes para se apontar a causa da morte. No entanto, em razão de registros recentes de ameaças feitas contra seu ex-namorado Junior Vieira de Souza, de 33 anos e que já era procurado por descumprimento de medidas protetivas, o Delegado de Polícia Bruno Costa e Silva informou aos Policiais Militares que o indivíduo estava em situação flagrancial devido desobediência à ordem de judicial de afastamento, sendo montada força tarefa para sua captura.

A ação conjunta das Polícias Civil e Militar de Goianira resultou na prisão em flagrante do investigado horas depois da descoberta do corpo. O homem foi capturado pelos militares na casa vizinha, onde ele morava de favor. Inicialmente, ele foi autuado por descumprimento das medidas protetivas, pois, conforme as investigações, há alguns dias o autor teria voltado a morar na casa vizinha e estava perseguindo a ex-namorada. Ontem mesmo a Delegacia de Polícia de Goianira representou por sua prisão preventiva, em razão do histórico de ameaças contra a vítima e planos do investigado de voltar para o seu Estado de origem (Roraima) ainda nessa terça-feira, evitando-se assim sua fuga.

Em relação à morte, até a madrugada, não havia ainda elementos suficientes para apontar sua causa. No entanto, hoje (16), pela manhã, o Instituto Médico Legal constatou que a mulher foi vítima de homicídio por estrangulamento, inclusive com fratura de seu pescoço. Dessa forma, o investigado, que permanece preso, também é investigado pela prática de feminicídio.

A vítima havia registrado ocorrência contra ele em julho desse ano, pela prática de ameaça e injúria. Na ocasião, ela não representou criminalmente, mas solicitou medidas protetivas. O autor teria cumprido a ordem no início, mudou-se da casa da vizinha, mas recentemente, voltou a morar no local. Conforme as investigações, o casal teria reatado o relacionamento, mas voltaram a ter desentendimentos e no dia 09 de outubro de 2018, a mulher registrou nova ocorrência e dessa vez representou criminalmente, além de ter informado que o investigado não estava respeitando mais o afastamento. As Polícias Civil e Militar fizeram buscas na época, mas não o encontraram e o descumprimento foi comunicado ao Poder Judiciário.

A mulher tinha conhecido o investigado através de sua vizinha, tiveram relacionamento breve, com términos e reconciliações. O homem veio para Goiás há oito meses da cidade de Pacaraima, para se internar em clínicas de recuperação de dependentes de drogas. Há poucos meses ele conheceu a vizinha da vítima, e aquela o abrigou provisoriamente em sua casa, quando o casal se conheceu. Ele não possui antecedentes criminais no Estado de Goiás, mas disse que já teve aplicadas medidas protetivas em seu desfavor no Estado de Roraima, solicitadas por sua então esposa, o que ainda não foi confirmado.

O preso foi interrogado e negou a prática de quaisquer crimes. A Polícia Civil de Goianira informa que em relação ao homicídio, com indícios de se tratar de um feminicídio, as investigações ainda estão em fase inicial e se manifestará novamente apenas na conclusão do inquérito policial. Via Polícia Civil de Goianira.

Sobre JULIMAR CAETANO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.